Quando o pai vai embora | Constelação Familiar – Constelação Familiar Sistêmica

Quando o pai vai embora | Constelação Familiar

[Pergunta] Isabela, vamos ver se entendi. O homem foi embora. Ser pai é uma função. Se o homem foi embora e levou o corpo fisico, quem fica pra exercer a funçao pai. Tipo levar pra escola, médico etc ?

[Comentário Possível] Oi , vamos lá. Imagino que você esteja falando aqui do texto que escrevi há alguns dias sobre o assunto, certo?


Link para o outro texto https://goo.gl/goWCVh


Nesse texto respondo uma pergunta específica focando no homem, mas o texto pode ser invertido e focar na mulher que vai embora também (pois essa situação pode ser contemplada igualmente).

Aliás o texto pode ser estendido aos dois (homem e mulher), caso ambos resolvam ir embora e deixar pra trás a sua criança.


Atendimento Online Constelação Familiar


Agora entrando na sua questão…

Levar na escola, médico e etc não é (obrigatoriamente) função de pai ou de mãe.

Moralmente e idealmente poderíamos até dizer que sim, mas sabemos que “na real” a vida tem outros rumos (que nada tem a ver com as nossas moralidades).

As dinâmicas sistêmicas observadas nos atendimentos e workshops de Constelação Familiar são bem mais variadas e bem mais complexas do que as pautas de nossos valores domésticos, caseiros e pessoais.

Então, quando nenhum deles está presente (nem o homem, nem a mulher) outros podem prestar esses serviços à criança – e até o fazem melhor que os genitores muitas das vezes. Pais adotivos são um bom exemplo disso.


Vídeos Youtube Constelação Familiar


Para entender o que Bert Hellinger nos traz é preciso dissociar o homem do pai e a mulher da mãe.

Pai e mãe são sempre perfeitos para Hellinger.

Pai e mãe, aqui no pensamento sistêmico, acontecem quando um esperma se une ao óvulo e resulta numa criança.

A criança na visão sistêmica, que é o lugar a partir do qual estamos falando, ”’é”’ seus pais (50% um e 50% outro).

A criança, na visão sistêmica, tem seus pais para sempre – mesmo que nunca os tenha conhecido, sentido o cheiro, jogado bola, tomado um suco, brincado, chorado ou se alegrado junto deles.


Workshop 360° em Belo Horizonte


O criança pertence (querendo ou não) àquele homem e àquela mulher; ela pertence àquele sistema original, independente de contato físico e de coordenadas geográficas.

É do nível anímico que estamos tratando aqui, ok? O chão que pisamos aqui é o da alma.

Enfim. Espero ter esclarecido algo mais sob a luz da Constelação Familiar.

Abraço


Isabela Couto | Psicanalista | Constelação Familiar com Treinamento pelo #Idesv | Whatsapp (31) 9 8269-8379 | Atendimento presencial e ONLINE

Deixe um comentário