Como evoluir pessoalmente honrando o velho? – Constelação Familiar Sistêmica

Como evoluir pessoalmente honrando o velho?

[Pergunta] Você falou que existem duas consciências dentro da gente. Qual eu devo seguir afinal de contas? A consciência-coletiva ou a consciência-pessoal?

[Comentário Possível] Ual. Que pergunta ótima. Na verdade, nem só uma, nem só outra. O que você precisa está um tantinho mais além e vai exigir algum empenho.

O que você chamou de “o que devo seguir?” está para além desses dois lugarejos (ou seja, das 2 consciências).

Bert Hellinger chamou essa consciência de consciência-de-solução.


Atendimento Online Constelação Familiar


Basicamente o que observamos é que quando seguimos só a consciência-pessoal desrespeitamos a consciência-coletiva. E quando respeitamos só o grupo, deixamos nossa parte-indivíduo um pouco chateada e aprissionada. É preciso entender que cada uma delas defende interesses próprios e quase sempre irreconciliáveis (até que aprendamos a ser indivíduos e também grupo).

É exatamente ai que atua a Constelação Familiar quando nos indica a terceira via alternativa chamada de consciência de solução.

Bert Hellinger arrumou um jeito de nos ensinar a satisfazermos as duas consciências (pessoal e coletiva).

Basicamente ele (Bert) nos indicou um caminho de sermos coletivos sem nos perdermos muito enquanto indivíduos (e vice-versa).


Assista meus vídeos Constelação Familiar


• Grupo

Fato: A consciência-coletiva tem suas leis que regem e regulam o organismo de relações humanas, a tribo, o clã, a ancestralidade. Essas leis Hellinger chamou de Ordem, Pertencimento e Equilíbrio.

• Indivíduo

Outro fato: Nós todos, indivíduos, nascemos sob essas leis e precisamos respeitá-las.

• Indivíduo-em-grupo (adoecido)

Outro, outro fato: Mas, daí vem o entrave. Como evoluir a humanidade se só podemos (como indivíduo) repetir o “velho”? Isso seria o mesmo que só produzir o iphone 1 por séculos e séculos, amém – alguém esbravejará!

• Indivíduo-em-grupo (saudável)

A Constelação Familiar é criadora e a favor da vida. Ela incentiva a novidade e é abundante. É preciso que as gerações novatas transcendam. Isso é o mais adequado. Aí mora nossa contribuição pro mundo e pros próximos serumaninhos que hão de vir.

• Macete

Contudo, quando nós (a geração da vez) fizermos a opção de ir-além, que seja essa escolha respeitosa e não acusatória ou com desdém.

Exemplo-Acusatório: vou casar, ter minha família e criar meus filhos de maneira bem melhor do que me criaram, pois eles foram péssimos pais, exigentes e falhos. Do jeito que foi, foi uma m….

Exemplo-Respeitoso: vou casar, ter minha família e criar meus filhos um pouquinho diferente de meus pais se precisar, pois sou grata ao meu papai e à minha mamãe pelo que deram conta de fazer por mim. Do jeito que foi, foi o suficiente pro meu contexto.

O que há de novo aí? Os dois exemplos mostram indivíduos querendo ir além da geração anterior, mas um deles faz na lei e o outro deles faz fora da lei.

Ir-além é legítimo. O “como” se vai é que ferra ou salva.

Observe. Um consegue ser indivíduo ainda que em grupo. O outro despreza o grupo para se manter indivíduo.

O primeiro, geralmente fica muito bem na vida (paz, leveza, saúde, dinheiro, futuro). O outro, nem tanto.

Ao menos é isso que temos observado em campo.


Isabela Couto | Terapia Sistêmica e Constelação Familiar com Treinamento pelo #Idesv | Whats (31) 9 8269-8379 | Atendimento Presencial e ONLINE.

Deixe um comentário