Os Mistérios da Constelação Familiar – Constelação Familiar Sistêmica

Os Mistérios da Constelação Familiar

playmobil

Os Mistérios da Constelação Familiar

Quem já participou da Constelação Familiar em grupo teve a oportunidade de ver como os representantes são capazes de captar a história uns dos outros sem que ninguém tenha dito uma só palavra quanto aos detalhes de sua vida.

Wi-fi de alma

Como pode isso? Como pode o Zezinho, um representante lá do Rio Grande do Sul, nunca ter visto ou conversado com a Maria, uma cliente lá de São Paulo, e mesmo assim o Zezinho conseguir sentir em seu próprio corpo as informações (emoções, choros, angústias, raiva, fraqueza) que são da história familiar da Maria, uma ilustre desconhecida de Zezinho. Como?

Ah, o corpo

Isso pode soar bastante estranho, mas não tenho como dizer de outra forma.

É pelo corpo que o representante Zezinho consegue captar a biografia ancestral da cliente Maria.

O Zezinho começa a ter reações, movimentos, deslocamentos, formigamentos, dores, secura na garganta, tonteira, etc.

Tudo no silêncio e no corpo.

Muito raramente o facilitador perguntará ao Zezinho o que ele está sentindo.

Geralmente, só observando os movimentos do corpo do Zezinho podemos diagnosticar a história da Maria.

O corpo do Zezinho expõe uma narrativa ocultada e desconhecida para a cliente.

É como se o Zezinho fosse um aparelho, um scanner, uma máquina de ressonância, raio-x ou uma antena.

O Zezinho empresta seu CORPO para captar o que está inconsciente para Maria.

O Zezinho, naquele momento, está à serviço de Maria.

É muito nobre e bastante interessante esse fenômeno da representação nas sessões de Constelação Familiar.

Não é ”do além”

Não é espiritismo, nem é religião, nem é mística; contudo, muitos pensam que sim.

Mas, então, como isso tudo acontece, Isabela?

É estranho demais pensar que podemos captar o inconsciente do outro com nosso corpo.

Sim. Também estranhei quando fiz minhas primeiras experiências.

É mesmo esquisito.

Mas posso lhe dizer de forma bem inusitada…

Não tem a ver com espíritos e sim com as nossas tripas.


Atendimento Online Constelação Familiar


Uma outra-escuta

Se você tem um corpo, você tem essa habilidade.

Basta treinar essa ”outra-escuta” e voltar sua atenção às sensações que cada situação e/ou presença lhe comunica.

Há uma conversação silenciosa entre todos nós.

Abrir-se a este campo de percepção é um convite para uma vida mais ampliada.

O que se dá numa sessão de Constelação Familiar, isso de escutar ou cliente através do corpo, é uma habilidade, é treino, é uma outra-escuta.

Corpo, uma antena

Sabe, parece que a gente desaprendeu a perceber as sensações de nosso corpo.

Fomos nos tornando mentalmente e psiquicamente complexos e reflexivos nessas últimas eras de nossa humanidade – principalmente na era moderna do ocidente.

Damos muita importância ao racional e temos dado pouquíssima atenção às sensações que o corpo nos emite.

E, parece-me, que esses avisos que o corpo nos emite são amigáveis, podendo nos tirar de várias enrascadas e nos livrar de algumas situações desconfortáveis.

O CORPO é um grande amigo de nossa espécie, do Homo Sapiens.


Mini-curso gratuito | Aumente em 10x seus resultados com a Constelação Familiar


O sofrimento tem uma função nobre

Muitos de nós só lembramos do nosso corpo, porém, quando adoecemos, não é mesmo?

A doença, o sofrimento e a dor são mensageiros de que algo não vai bem, ou de que algo precisa ser transformado, ultrapassado, transcendido.

O sofrimento é como um whatsapp-das-vísceras nos notificando:

Oi, você está ansioso, precisa desacelerar, deitar-se, acalmar-se e se reconectar com a vida.

Claudicando

E se o corpo tem mesmo essa sabedoria incrível?

Por quê temos desprezado essa informação?

Por quê resistimos à essa experiência possível?

Estamos mancos, por opção.

Uma escolha cega, mas uma escolha.

Ainda sobre o corpo

Costumo dizer que nosso lado bicho (corpo) é bem mais antigo que nossa mente consciente reflexiva.

Foi o corpo que nos salvou de muitos perigos da selva, das feras, da extinção.

Ele (o corpo) fez isso mediante a percepção.

O homem por muitas eras escutou a natureza e suas muitas nuances através do corpo e da percepção.

Fizemos isso para sobreviver.

O movimento dos ventos e das águas. As estações do ano. Os furacões e tempestades. Os barulhos dos leões e rinocerontes. Os perigos das savanas.

De certa forma, olhando a linha do tempo da espécie, teria sido o corpo um grande protagonista de nossa história enquanto sobreviventes.

O corpo nos ajudou (e muito) a alcançar o aqui-agora.

Nossa essência é animal

Nossa mente racional e reflexiva é muito recente se considerarmos as dezenas de milhares de anos evoluindo como espécie, como Sapiens.

Somos bichos. Bichos sociais, mas bichos.

Deixar nosso lado instintual de lado talvez seja um grande equívoco.

Será que essa ”outra-escuta” da Constelação Familiar não pode nos trazer uma assistência real para nos auxiliar em nosso dia-a-dia?


Assista os vídeos Constelação Familiar


Respeito e adesão ao método

Agora que você já compreendeu um pouco mais sobre como se captura a informação necessária na prática da Constelação Familiar, podemos avançar para outra consideração final e importante.

Se você acha esse papo de capturar informação com o corpo uma balela, tudo bem.

Há pessoas que não conseguem mesmo se entregar a esta experiência. E não há nada de errado com isso. É mesmo só uma questão de método.

Se para você faz sentido, então está tudo bem também. Nesse caso a Constelação Familiar pode lhe servir de impulso, de movimento.

Estar aberto à experiência é importante e pode, assim, favorecer em muito os resultados junto à essa abordagem.

Os des-mistérios

Espero que essa conversa tenha conseguido jogar um pouco mais de luz sobre o papel dos representantes e do facilitador junto ao campo.

Espero também que o corpo tenha sido compreendido um pouco mais amplamente como ferramental relevante para nossa espécie ainda nos dias de hoje.

Junto disso, preciso também lembrar que a Constelação Familiar não faz laço com a mística, com a religião e com a espiritualidade.

E quando digo isso não estou menosprezando os espiritualistas e afins, mas apenas trazendo informação àqueles que buscam Hellinger em essência.

É isso. Deixo aqui alguns des-mistérios necessários para o entendimento dessa abordagem tão interessante que é a Constelação Familiar segundo Bert Hellinger – o seu organizador.


Isabela Couto | Psicanalista | Constelação Familiar | Atendimento Online com Bonecos & Cursos

Deixe um comentário