Sobre desejo e direito, uma reflexão  – Isabela Couto Machado